domingo, 22 de abril de 2012

ponto

Se fechar os olhos, eu posso ver, quase posso tocar o que tenho aqui dentro, é como se fosse um campo inteiro branco, não há nada ao meu redor, só a imensidão branca, como se fosse um ambiente de sonho, ou uma sala acolchoada de sanatório... não, espera, ao longe, posso ver um ponto preto... antes que eu possa me aproximar esse ponto vira uma caixa, com certo esforço eu abro essa caixa e sinto dor, tenho ciencia de que dentro dessa caixa está tudo que me trava, todos os meus males... quando abro e olho dentro vejo apenas um espelho.

Nenhum comentário: