sábado, 13 de agosto de 2011

Pai


Hoje não é dia dos pais. Por isso mesmo que estou escrevendo hoje, amanha, dificilmente vou lhe ver ao amanhecer, por isso escrevo agora, pra que leia de manha.

Sei que não sou o melhor exemplo de filho - maior prova disso é que hoje não tenho a menor condição de lhe dar um presente, por menor que seja. Sei que erro demais, que não devo ser nem metade do que sonhou que eu seria.

Mas sabe, pai, quando eu olho pro senhor eu sinto um puta orgulho de ser seu filho. Sério mesmo, sei que passou por momentos dificeis na vida, que lutou contra diversas coisas e hoje se sente meio "inútil", mas saiba que, pra mim, nunca vai ser inútil, nunca vou te deixar de lado como aqueles filhos que jogam os pais em asilos, jamais teria coragem disso. Quero o senhor sempre por perto, mesmo que não nos abracemos tanto quanto eu gostaria, que não troquemos muitas palavras de carinho e afeto, quero que saiba que, pai, eu te amo pra caralho!

Feliz dia dos pais, desse seu filho meio (bem) perdido que não consegue te dar um presente e nem escrever algo decente.

Volto a dizer, pai, te amo pra caralho!

2 comentários:

Jéssica disse...

Que lindo!

Camila F. disse...

muito bonito, luluzito
:-)