segunda-feira, 27 de junho de 2011

Berço

Apesar do meu blog ter no nome a palavra "Crônica" eu não escrevo crônicas, crônicas são textos, na sua maioria, sem opinião e que narram algo seguindo uma ordem crônologica (penso que a origem da palavra seja em Cronos, não o relógio, mas o Titã (e não Deus, como até eu pensava) do tempo). Pois é, eu nunca fui imparcial e nem consegui narrar algo relativamente em sequência. Eu acabo fazendo o contrário: sempre posto coisas repletas de opinião, fora de tempo e, ultimamente, de sentimento.

Eu poderia bancar o Fernando (Pessoa) e dizer que me perguntaram como nascia a ideia de uma postagem, mas não consigo criar mais do que dois ou três de mim. E pior: mesmo que crie três outros dentro de mim mesmo eu jamais conseguiria manter o diálogo por muito, decididamente eu me acho meio nojento pra conversar... "ele parece nerd, mas não sabe de tudo" é o que eu diria à mim mesmo.

Se eu não escrevo pra algum estranho que nunca me fez uma pergunta então a conclusão mais obvia é que: não escrevo pra ninguem. Tendo isso em mente me sinto mais livre pra escrever sobre praticamente tudo. Depois é só colocar uma boa música, um monte de sentimentalismo (pras crônicas atuais, sobretudo), um certo aperto no peito e... plim, surgiu mais uma postagem. Assim como essa.


Obrigado aos comentários, todos eles (e não estou sendo irônico), não quero e nem sei se conseguiria gerir um blog com centenas de comentários semanais, pessoas perguntando quando será a próxima postagem e bla bla bla bla... enfim, obrigado aos meus 8 seguidores (1 sou eu mesmo) e aos que comentam. Como diz minha grande amiga Bell: Sweet Semana (provavel duas, afinal, nunca sei quando consigo escrever pra aqui) pra nózes.

Um comentário:

†Ðä®k M¡§†®ë§§† disse...

Finalmente consegui visualizar o seu perfil que me trouxe pra cá! Adorei o seu espaço.
Saudações ;)